segunda-feira, 29 de setembro de 2014

QUE VIDA VAZIA FOI A MINHA

 Passei minha vida toda sem me preocupar com as coisas de Deus, sempre achei que por ter uma vida financeira muito confortável não precisava rezar, de procurar Deus, afinal eu tinha absolutamente tudo o que o dinheiro podia comprar.
Nasci num lar muito abastardo, fui dono de uma inteligência notável o que ajudou a aumentar mais e mais a fortuna que já possuía ao nascer. Aos 25 anos já era médico e comecei a minha carreira que ia de vento em polpa, era um bom médico, procurado por muitos para que pudesse receber os diagnósticos que na maioria absoluta das vezes era certeiro, com isso fui ficando mais e mais conhecido, a clientela aumentando e as finanças cada dia melhores.
Aos 45 anos já tinha um patrimônio muito maior que a minha herança que não era pouca coisa. Atendia com muita dedicação, mas só atendia pessoas com posses, nunca me preocupei em dar algumas horas do meu dia para auxiliar doentes que não podiam pagar pela minha consulta, afinal meu tempo era pouco para tanto doente rico.
Até que um dia saí em férias com minha família, viagem muito prazerosa, melhores hotéis, e como de costume tudo de melhor, de mais sofisticado e de mais caro.
Meus dois filhos adolescentes também como eu já nasceram em “berço de ouro”, nunca souberam o que era ter uma vida modesta. Minha esposa, mulher rica igualmente a mim, também se acostumara já desde a o nascimento a viver com o maior conforto.
Morávamos em casa luxuosa, carros do ano, fazenda e muitos outros patrimônios que não cabe aqui narrar, pois que além de desnecessário hoje sentiria até vergonha em contar tudo o que eu tive e o quanto não fiz nada em beneficio do próximo, atendi a todos, mas todos esses pagavam pelo meu atendimento, portando nada de útil até aí, já que era remunerado por todos os atendimentos.
Mas voltando a viagem, estávamos já de regresso, o passeio fora maravilhoso e voltamos felizes da vida com o carro cheio de compras, de coisas fúteis que provavelmente nem chegaríamos a usar, já que isso era muito comum, comparávamos pelo simples prazer de gastar.
De repente vi uma luz muito forte vindo em direção ao meu carro, e aí vocês podem imaginar, naquela hora eu bruscamente perdia o meu corpo físico.
Quando chequei aqui e me dei conta do acontecido fiquei muito nervoso e a dor tomou conta de mim. Só eu perdera o corpo, minha família se salvara.
Foi tudo muito difícil, queria comprar tudo e pagaria o quanto fosse preciso para solucionar qualquer problema. Pobre de mim, de nada adiantara tanto dinheiro, ali eu era igual ao mais pobre dos homens. Como entender essa nova situação, foi aí em meio a esse turbilhão de emoções que vi quanto fui inútil, o quanto podia ter feito e não fiz, o quanto poderia ter matado a fome de muitas crianças e eu nada fiz.
 Que vida vazia foi a minha. Que tristeza senti, que remorso e acima de tudo que vergonha. Hoje vejo os meus filhos aí fazendo o mesmo que eu e não consigo abri-lhes os olhos. Meu Deus como gostaria que tudo tivesse sido diferente e por culpa minha tudo foi tão sem amor.
Voís que possuis fortunas aproveitem à oportunidade de ajudar os menos abastados, tem muita coisa a ser fazer, viveis uma prova deveras difícil. Ser pobre é muito mais fácil do que ter tantas posses sem nunca ter matado a fome de ninguém.
Quanta comida desperdiçais que poderiam alimentar crianças famintas. Não façam como eu, acordem para Deus enquanto ainda estais aí na Terra para que a bagagem de vois ao retornares não seja vazia de virtudes.
Como queria que meus dois filhos enxergassem isso, tento em vão incutir-lhes essas idéias. Tarde demais o exemplo que deixei fala forte no caráter dinherista deles.
Muita luz, que Jesus os proteja.

                                 Antonio.                                                                  
                                                            
 Psicografia recebida em Reunião Mediúnica setembro de 2014.                                     

 Médium:  Débora   

11 comentários:

  1. O depoimento acima psicografado é de grande valia. Nada de material levamos para o lado verdadeiro da vida, nem mesmo o nosso corpo. A bagagem tem de estar sempre pronta com todas as virtudes, ações no bem, muito estudo e muita caridade para com o próximo. A vivencia aqui no plano encarnado é transitória, qual uma escola em que aprendemos e resgatamos situações do pretérito. A luta maior é conosco mesmo de transformação intima. Portanto estejamos sempre preparados para partir e que tenhamos uma boa bagagem para levar para vida espiritual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a pura verdade Heitor tudo isso que vc escreveu e por isso temos que nos prepararmos para o nosso dia.

      Excluir
  2. como faço para pedir uma carta psicografada, caso seja permitida pelos guias espirituais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ireno Zemniaçak, falecido com 57 anos, no dia 15/05/2009, infarto súbito.

      Excluir
  3. preciso dos dados nome, data, idade e motivo do desencarne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzi aparecida Cataldi,49 anos,desencarne 17/09/2008,por insuficiência respiratória.

      Excluir
    2. OI, Zulmira oliveira dos Santos,72(acho),parada respiratória.11/02/2011,meu email é cristina.avila.ribeiro@gmail.com,obrigada

      Excluir
  4. José Gomes da Silva - português - falecido em 14/03/2008 - 85 anos - infecção hospitalar pós-cirúrgica

    Se houver comunicação, gostaria de recebê-la em: marcloys@yahoo.com.br

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Sandra Alves , 47 anos , desencarne 03/02/2013 , ataque fulminante .

    ResponderExcluir
  6. preciso de noticias de meu marido jairo de almeida melo que vai fazer 2 anos no natal que mataram com 3 tiros i f se foi no natal de 2012 meu endereço é rua julio schiling n 514 bairro vera cruz passo fundo fui a uma reunião com o médium nilton césar stuqui que ia psicografar ao vivo mas não tive chance espero receber muito obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Nome:Anderson goes Data:21/11/2013 Idade :20 anos Morte:acidente de moto morte cerebral me envia um email se falar com ele dienifergardino@gmail.com

    ResponderExcluir