sexta-feira, 20 de maio de 2022

AS DORES DA ESCRAVIDÃO


                                          AS  DORES  DA  ESCRAVIDÃO

 
                 O sol brilhava no céu, um calor insuportável atingia a todos nós naquele terreiro, eu estava ali pendurado naquele tronco, as costas rasgadas pela força da chibata, todos ao redor, segundo o senhor precisavam ver pra servir de exemplo, choravam em silêncio, diante dos horrores que por vez ou outra eram obrigados a presenciar. 
                 Minhas costas ardiam, enormes feridas se abriam e eu sentia o sangue a jorrar por aquelas feridas, o sangue corria pela minha pele negra junto com suor. Me senti desfalecer, perdi os sentidos, aquele dia o castigo fora maior e eu o negro forte que era naquele momento não mais suportava, aquele seria o meu o meu último castigo...
                 Antes do momento final senti que mãos macias me acariciavam a cabeça e uma voz doce se fez ouvir me dizendo: feche os olhos meu filho, logo isso tudo será lembrança, pense em Jesus e venha comigo, assim fechei os meus olhos e como uma criança indefesa me entreguei, adormeci...
                 Acordei tempo depois em um lugar aconchegante, estava deitado numa cama, nunca havia deitado em cama, meu repouso era sempre no chão úmido daquela senzala, agora deitado naquela cama conseguia ver ali a minha volta irmãos que tão desventurados como eu haviam também sucumbido não resistindo mais as dores impostas pelos castigos desumanos que a nós eram aplicados.
                 Ali junto a mim cantavam as canções da nossa terra distantes sem serem castigados por isso, todos ali traziam o semblante calmo, a paz perecia invadir a cada um. Olhei mais atencioso e vi um par de olhos muito negros e brilhantes pousados em mim, as mãos postas em oração a Deus, dos olhos negros escorriam lágrimas. Sim era minha mãe, minha mãezinha.
                Minha mãezinha que havia de mim se separado ainda quando era criança, me lembrava da dor que ela sentiu, do desespero quando me levaram daquela fazenda, lembro-me dela chorando e implorando para que me deixassem ficar, parti dali e essa foi a última vez que vi minha mãe, nunca mais soube notícias dela.
                Agora a via ali a me olhar com os mesmos olhos de outrora, num repente consegui erguer meu corpo e estendi meus braços ansiosos pelo encontro, fui envolvido por ela em seus braços que tinha tanto amor, tanta saudade... Naquele momento sentimentos de amor represado em nossos corações veio à tona, quanto amor coube naquele abraço.
                O tempo de dor havia acabado, finalmente estava livre, o cativeiro ficara pra trás... Novos tempos se abriram para nós. Hoje depois de passar por outras encarnações me recordo dessa, da mais sofrida, mas a mais redentora, nela resgatei tantas faltas do passado, quantas mazelas deixei pra trás quando passei por aquelas dores.
               Me ajoelho em agradecimento a Deus, hoje sou feliz, busco me melhorar e ainda preciso muito, muito mesmo para me aprimorar.
               Bendito seja o amor de Deus que não deixa nenhum de seus filhos pra trás.
               Dia chegará em que todos nós conseguiremos ser a imagem de Jesus, e é só através do amor ao próximo que conseguiremos alcançar esse lugar.

   Negro Joaquim.

               Psicografia recebida em Reunião de Psicografia Maio de 2022.
              Médium: Débora S. C.

quinta-feira, 28 de abril de 2022

AS SUCESSIVAS ENCARNAÇÕES

 AS SUCESSIVAS ENCARNAÇÕES


Meus Irmãos

Se pudesseis entender a plenitude de uma existência, compreenderieis o quando necessitas mudar e aperfeiçoar-se.a

Cada vez que mergulha na carne, tens a oportunidade de vivenciar as experiências que o espírito necessita para avançar na escala evolutiva do Ser.

Não há evolução sem trabalho, não há vitória sem lutas, assim a experiência corpórea proporciona ao Ser essa experiência única.

A escala evolutiva percorre caminhos em que a criatura embarca e desembarca sucessivas vezes nas estações necessárias ao tempo em que está apto naquele momento.

Os embarques no corpo denso, pode ser fruto de programação pré definida ou mesmo estágio compulsório, depende do estado e da necessidade do Ser encarnante.

As sucessivas encarnações ou como queiram, as voltas ao plano evolutivo, não são sempre em corpos grosseiros e densos, mas também em planos onde a matéria é mais sutil e as relações inter indivíduos mais fraterna, resguardando o grau em que estas.

Meus amigos, há mais moradas na casa do Pai em que possas um dia pode imaginar, então, apenas fixe seu objetivo no momento corpóreo em que estás, faz teu melhor para que um dia possas desembarcar em estações onde o amor é o cartão de boas vindas e todos que ali chegam e seus habitantes são seres de luz e adeptos da fraternidade coletiva.

Que a paz seja sua companhia hoje e sempre.

 Geraldo

Psicografia recebida em : 27/04/2022.

Médium: Luciano.

quarta-feira, 13 de abril de 2022

ANJINHA DOURADA

 ANJINHA  DOURADA


Ana, esse era o nome que me deram quando nasci, escolheram esse nome em homenagem a avó materna da minha mãe.
Eu era um lindo bebê, loirinha de cabelos cacheados e olhinhos muito azuis, de um azul tão intenso que parecia uma conta. Todos me chamavam de anjinha dourada. Tive a alegria de nascer num lar onde fui recebida com muito amor, todos me amavam e fui uma criança muito feliz.
Até que certo dia quando eu completava cinco anos (comecei a adoecer logo após meu 5º aniversário) apareceram os primeiros sintomas da leucemia. Com o diagnóstico em mãos meus pais fizeram de tudo, como tinham condições financeiras muito favoráveis puderam procurar os melhores especialistas, estive fazendo tratamento até no exterior, tudo foi feito para que minha vida fosse preservada.
Minha mãe sofria amargamente a me ver definhando a cada dia, como uma linda flor que perdendo o viço vai murchando. A comoção era geral entre todos os familiares, todos sofriam ao ver a minha situação.
De uma linda menina gordinha com cachinhos dourados, virei pele e osso e os cachinhos diminuíram a cada sessão de quimioterapia.
Até que chegou um dia que o meu corpinho muito fragilizado já não podia suportar mais a doença que o corroía dia a dia, enfim não mais podendo suportar, chegou a hora do meu retorno à Pátria Espiritual.
 Senti saudades, mas a vovó Ana me acolheu com o maior carinho e tudo foi se ajeitando. Pouco a pouco fui tomando consciência de tudo e o meu corpo embora frágil e infantil abrigava um espírito velho e cheio de equívocos do passado. Compreendi e logo já não era mais aquela criança, já conseguia raciocinar como um adulto.  
Minha mãezinha sem conseguir se conformar com minha perda, com dor imensa não suportou e erradamente pensando em vir ao meu encontro acabou por tirar a própria vida.
Há muitos anos os fatos aqui relatados aconteceram e até hoje ainda não consegui revê-la.
As mães que sofreram a dor de terem perdidos seus filhos, dedico esse relato a vocês!
Nunca pensem que abreviando suas vidas vocês irão encontrar seus anjos que partiram. Suas crianças regressaram por determinação de Deus. Com toda a certeza serão acolhidas como eu fui.
 As mães que partem naturalmente estarão sim juntas dos filhinhos quando retornarem a Pátria Espiritual.
Agora afirmo-lhes, quem volta através do suicídio pensando encontrar seus amores, não se esqueçam do que lhes disse.
Tudo isso aconteceu a muitos anos e até hoje sofro tentando resgatar minha mãezinha da sua enorme perturbação, mesmo com todo esforço despendido por amigos espirituais ela ainda não conseguiu estar comigo.
 Pensem, todos nós temos a hora certa do retorno que é determinada por Deus. Somente Deus!
Muita Luz.        

            Ana.                                                             
                                                          
Republicação 2020.                             
      Médium:  Débora.

sexta-feira, 1 de abril de 2022

POR FALTA DE FÉ PERDI A ENCARNAÇÃO

 POR FALTA DE FÉ PERDI A ENCARNAÇÃO


Queridos irmãos e queridas irmãs que estão infelizes, sem fé e sem esperança, não deixem que o desânimo destrua a vida de todos vocês, pois foi neste desânimo que deixei a vida terrena.
Hoje estou aqui para implorar a todos vocês que, por um motivo ou situação estão descrentes e com pensamentos ruins. Não deixem que estes sentimentos tomem conta de seu ser, ou melhor, que devorem sua alma.  
Sou um dependente químico e um suicida, verdade que me deixei levar por “amizades” tristes, mas não os culpo por nada, eu tinha a opção de dizer não e não o fiz.
Me droguei até o fim dos meus dias e, no último dia, eu fiquei lúcido diante dos meus familiares, olhei para cada um e pensei: “Você está cometendo o maior erro de sua vida nesta viagem sem volta. Você tem pessoas maravilhosas que sempre acreditaram que seria capaz de ficar limpo e ter um futuro bom ou talvez brilhante.”  Será que foi um anjo que dizia essas coisas em meus ouvidos? Seria um aviso? Ou a minha consciência me mostrando o que eu ia deixar para trás e que seria responsável pelo sofrimento de cada um, tendo eu desencarnado consciente do meu erro e da dor que ia levar de todos?
Fiz a minha viagem, sofri a minha dor e fiquei paralisado pelo meu erro e na escuridão dos lamentos dos meus. Fui resgatado por misericórdia de Deus e por pedido dos meus irmãos em carne, que rogaram a Deus pelo meu perdão e deixei a lama da escuridão para a luz da esperança, da recuperação da minha essência e do resgate da fé. 
Através de estudos, de serviços no bem e meditação pude ter consciência da minha total irresponsabilidade com a vida, que eu hoje a vejo, que é sagrada e bendita.
Quero que todos saibam que existe misericórdia, mas também existe dor e muita dor, não se iludam com um paraíso abençoado, e sim com a dor de recuperar a sua alma.
Deus, hoje tenho condição de pedir o seu perdão, pois tenho lucidez e conhecimento da sua grandeza. Perdão por mim e perdão aos meus familiares, me sinto digno de ser chamado de Seu filho.

Manoel Rezende, um filho de Deus resgatado por misericórdia.         
             
 Psicografia. Republicação 2022
             Médium:  M. Nicodemos.

quinta-feira, 10 de março de 2022

QUERO NASCER NA TERRA

 QUERO  NASCER NA TERRA


Queria hoje escrever uma bela história, mas infelizmente não tenho nada de belo a relatar de minha vida, de minha existência.
Desde pequenino a dor me acompanhou, sofri fome, frio, humilhação e toda sorte de sofrimento.
Não tive a chance de ter amor de pai, mãe e nem de ninguém.
Ganhei as ruas ainda pequeno e lá continuei o meu martírio de surras, fome, frio... Enveredei pelo caminho da revolta e de sofrimento, passei a roubar, ser avião de traficante e daí para o primeiro assassinato foi um pulo.
Tirar a vida de um outro moleque de rua como eu foi como matar um cachorro de rua, senti prazer e isso me inebriou, entranhou em minha alma e daí tornei-me um assassino; com 18 anos já havia eliminado algumas pessoas, não precisava motivo forte, o prazer em tirar vidas me fazia feliz.
Tolo que fui, tornei-me um monstro, com desculpa de ter tido uma infância infeliz, tentei levar a infelicidade a outros.
Fazia parte de uma quadrilha e assim junto com outros indivíduos como eu organizamos um grupo de extermínio, e por dinheiro, favores ou até mesmo pelo sentimento de “justiça” eliminamos inúmeras pessoas, usando por vezes de práticas de extrema crueldade.
Um dia esse mesmo grupo voltou-se contra mim e fui eliminado e desovado em uma vala.
Cena dantesca foi o momento em que verdadeiros “vampiros” sugavam-me e me extirpavam. Ah, que sofrimento. Anos e anos sofri, sofri muito, mais que todos as dores de minha infância multiplicada por mil.
Hoje fui socorrido e estou em tratamento, estou em condições precária e principalmente prisioneiro e presidiário de minha consciência.
Peço perdão a todos que levei o mal e rogo a Deus a oportunidade de reparar esses erros, mas não sei como, pois tenho muito medo de tudo que terei que encarar, isso se alguém quiser receber-me como filho ou se conseguirei voltar aqui nesta Terra que não soube aproveitar.    

Zé Luiz.

 Psicografia. Republicação 2022.                                     
             Médium: Luciano C.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022

CHEGA DE TANTA DOR

 CHEGA  DE  TANTA  DOR



         Mãe, querida mãe, aonde vais depositar este mar de dores? Quando tudo aconteceu, também fiquei em desespero, com dor no peito e vontade de correr para seus braços e te pedir socorro. Mas logo fui acalmando, tranquilizando e me senti reconfortado no colo de uma outra mãe tão amorosa quanto você minha querida.
              Sei que sua dor é tão grande que não tens a onde depositá-la, então é hora de ir deixando ao longo do caminho, cada dia que se passa esvaziar o seu peito.
             Acredite que estou bem, acredite que também ficará bem, é só uma questão de tempo e de vontade. Deus está ao seu lado enviando diariamente socorro ao seu pranto, mas parece que nada é suficiente para consolá-la. Pois bem, chegou o momento em que devo tentar te alcançar com meu otimismo, fique bem minha querida, procure a paz perdida nestes anos, quem está ao seu lado merece a sua atenção, quem caminha com você comunga dos seus sofrimentos, então tenha fé, tenha coragem para viver o que Deus quer que você viva.
             Mãe, doce e amorosa, mas tão triste.
           A vida na terra é uma oportunidade de aperfeiçoamento, espero que não desperdice toda experiência, se alimentando apenas de dor. Pense em coisas boas que já fizemos juntos e pense em coisas que ainda pode vir a fazer com meu pai. Ele precisa de você tanto quanto de água para viver.
           Cuidem-se, deixe este amor e o companheirismo de uma vida brotar novamente na vida de vocês.
           É com o amor de quem viveu junto que peço a sua atenção para com quem caminha com você.
           Todos precisam se ajudar, todos necessitam de amparo, a dor não é e nem será privilégio apenas teu, portanto deixe brotar o sorriso no seu rosto e transforme novamente a nossa casa em um lar.
           Minha amada estou bem! Quero ficar melhor, mas preciso da sua ajuda, preciso da sua capacidade de entender e do seu esforço para continuarmos à evoluir. O meu amor sempre será eterno, tens também a minha gratidão, apenas não tem mais o meu corpo físico, mas sempre que desejares estarei por perto; apenas ore e pense em coisas boas, divertidas e então estarei ali, bem próximo.
           Saiba que o maior elo entre nós jamais será desfeito, este amor é eterno e sinto que me compreenderás.
            Fique em paz, aproveite a vida que ainda tens e faça diferente, precisamos da sua alegria e disposição.
            Fique com Deus e fique comigo feliz em seu pensamento.
            Seu filho que à tem no coração para sempre.
  
                                                          Ricardo         

(Ricardo desencarnou  aos 24 anos vitima de atropelamento)

Psicografia. Republicação 2022.
Médium:  Cristina.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022

Não abortem, não matem.

 NÃO  ABORTEM,  NÃO MATEM.


         Oh Jesus, porque tu que sois o maior espírito que já nasceu, viveu e morreu na Terra não me ajudas?
         Sou sofredora demais, sei que errei demais, mas mereço uma complacência. Fui muito vil, nasci em berço de ouro, tive tudo que eu podia ter. Fui casada, tive filhos... Ah os filhos tive apenas os que eu quis... Os outros eu abortei, e esse foi o meu erro... Na queria mais nada que me estorvasse. Eu gostava de vida boa, de viagens, de luxo, de festas... E os filhos estorvariam.
         Os que eu tive, foram dois, eu os entreguei a colégios caros, depois a pessoas que pudessem ser seus tutores. E eles nem se importavam comigo... Também eu não me importava com eles. Eles que se virassem. Eu queria aproveitar a vida.
         Fui mulher bonita e de sociedade, uma vez que meu marido tinha um excelente emprego e se envaidecia ao me apresentar como sua mulher...
         Bem tratada, bem vestida e a vida foi passando. Eu jamais pensei em ti Jesus... Só quando num leito de hospital vi teu retrato e um crucifixo que me faziam pensar em ti, enquanto esperava um tratamento revolucionário que me prometeram, pois a minha doença foi um câncer avassalador que me carcomia por dentro.
         Sentia dores horríveis; veio até meu leito um grupo de pessoas que conversaram comigo, falavam sobre Ti, Jesus, e me consolavam dizendo que a morte não existia e que tudo passaria. Eu não acreditei, mas como não havia algo melhor para me consolar eu peguei essa dica e comecei a pensar: --Será que isto é verdade? São pessoas tão serias e estudiosas... Talvez isso seja verdade...
         E eis que aconteceu, eu sei que morri, mas não morri, eu estou aqui a vos falar, mas algo muito ruim está acontecendo comigo... Eu ouço choros de crianças que me chamam: mamãe, mamãe...  Eu corro para ajudá-las e elas evaporam como fumaça, mas o choro continua. Às vezes ouço outras coisas: Por que a senhora não me quis e me matou? Por quê? Eu acho que estou ficando doida.
         Jesus me ajude, agora eu não faria mais isso, pois sei que fiz errado, mas também não me arrependo. Só sei que não farei de novo.
         O que fazer meu Deus?
         Ajudem-me com suas preces, pois necessito delas.

          Maria, um espírito atormentado que pede preces.      
           
                                                                          
 Psicografia. Republicação 2022.                           
 Médium: Catarina.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

ESTOU VIVO E FELIZ

 ESTOU VIVO E FELIZ


Querido pai e amada mamãe é com imensa felicidade que hoje posso aqui vir trazer notícias a vocês, acalmar vossos corações e principalmente “tirar” a culpa que vocês carregam dentro do coração, culpa essa que não existe e nem nunca existiu.
Aquele presente foi para mim algo fabuloso, ter a moto era um sonho e foi maravilhoso, digo maravilhoso, pois aquele veículo não foi o culpado de meu desencarne, mas sim um simples instrumento, que poderia ter sido outro qualquer.
Mãezinha fui um pouco irresponsável ao conduzir o veículo, mas em minha ingenuidade de garoto achei que estava no controle, que eu era um exímio piloto, mas dos desígnios de Deus não podemos escapar, aquele acidente foi inevitável e iria acontecer ou naquele dia ou em um próximo dia, meu tempo nesta existência era mesmo curto.
Sei que sempre estão tristes e chorosos quando lembram de mim, por favor, não façam isso eu estou bem e vocês também precisam estar bem, a vida continua para mim e para vocês, lembrem-se de mim sorrindo, orem por mim, vale mais que lágrimas e velas.
Meus irmãos sinto tanta saudades deles, como fui feliz no seio de nossa família, sempre senti-me amado por vocês e também os amo.
Mãe desapegue das coisas que usei nesta existência, não estou nelas, estou em seu coração e em seu pensamento estou VIVO e feliz, contudo sinto saudades de vocês.
 Preciso agora parar de escrever, mas a felicidade de hoje poder dizer a vocês que estou bem e tentar apascentar vossos corações, para mim é maravilhoso.
Fiquem na paz de Jesus.            

Geraldinho.

 Psicografia. Republicação 2022.                                     
             Médium: Luciano C.