sábado, 30 de julho de 2016


MORRI E NEM VI

         Se alguém me falasse sobre a morte, eu logo desconversava. Não acreditava em nada, isto é só acreditava que existia uma força motriz que governava tudo, que fazia com que tudo funcionasse em ordem. Mas eu não falava em Deus, mas numa força motriz, uma articulação até automática que organizava tudo.
         Eu não sabia o que era morte e nem queria saber.
       Um belo dia, após o trabalho eu não sentia-me bem. Eu trabalhava em serviço braçal e eu coordenava várias pessoas que faziam parte de meu trabalho.
        Cheguei em casa e assentei-me para ver televisão, não era para ver televisão, mas apenas para dar um tempo para que eu me refizesse. Tinha levado minha marmita para o trabalho e comi normalmente. Eu acreditava que não era a comida, mas eu não estava bem.
         Morava com minha mãe, pois não me casei. Meu pai havia morrido de uma longa doença, e eu como bom filho achava que devia e tinha obrigação de cuidar de minha mãe.   
        Oh! Coisa estranha! Eu cai sobre os meus braços e ouvi claramente a voz da mamãe:
        -- Acudam, meu filho está morrendo!
         Para mim mamãe estava enganada, pois eu não estava morrendo.
        Aproximaram-se algumas pessoas, inclusive meu pai, me puzeram numa maca e me levaram ao hospital, um hospital que eu não conhecia. Eu não estranhei a presença de papai, achei normal, pois me esqueci momentaneamente que ele havia falecido.
        Passou o tempo para mim, fiquei um tempo bom nesse hospital e aos poucos fui notificado que realmente havia morrido!
        Que é isso? Eu Morto? Mas então o que é morte? Achava que fosse algo ruim, mas não senti nada desagradável. Mas pela ordem natural das coisas, eu devia estar vivo e minha mãe morrer primeiro.
      Assisti a morte de minha mãe e até ajudei a transportá-la para o mesmo hospital em que estive. Meu pai também estava presente e ajudou.
         Hoje vivemos, não só nós três, mas uma família numerosa na erraticidade. Estudamos juntos e hoje sei o que é morrer. O que o Frade São Francisco falava: “É morrendo que se vive para a vida Eterna...”
        Vou me preparar para ajudar aqueles que passam para o lado de cá, tirando deles o medo da morte e auxiliado no trespasse.
        Obrigado e que Jesus abençoe a todos.
       
        Pedro.      
                                                                 
 Psicografia recebida em 2016.                                     

 Médium: Catarina.

11 comentários:

  1. Eu tenho medo e é agora mais intenso na hora de dormir medo pelo meu marido que dorme no quarto ao lado pelo meu casal de filhos medo inexplicavelmente explicável medo..

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho medo e é agora mais intenso na hora de dormir medo pelo meu marido que dorme no quarto ao lado pelo meu casal de filhos medo inexplicavelmente explicável medo..

    ResponderExcluir
  3. Eu não tenho medo...Penso que se eu pudesse rever minha mãe avós e familiares ficaria tranquila e aceitaria a nova condição...pois que Jesus me ampare e me de essa graça quando chegar minha hora de parti pro lado de lá...

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, fiquei emocionada com este lindo depoimento, peço por favor ajuda, pois moro no interior do Rio de Janeiro e no dia 25 de julho, perdi a pessoa mais importante da minha vida a minha mãe, estou sem chão, ela tinha tanta vontade de viver, gostaria se for da vontade de Deus e da Espiritualidade receber uma carta de minha mãe Maria Aparecida Nunes da Rosa de Assis, data de nascimento 02/04/1937 e data de falecimento 25/07/2016 faleceu na cidade de Barra Mansa. Obrigada e que Jesus abençoe a todos por esse lindo trabalho de consolo.

    ResponderExcluir
  5. Minha mãe faleceu de Sepse urinária após 2 meses de internação no cti, foi fazer uma cirurgia para colocar uma sonda para iniciar um tratamento de câncer no esôfago, ela faleceu sem saber que tinha câncer meu email é rosilaineq@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que Jesus te abençoe e te agracie com este consolo...tbm perdi minha maezinha e até hj sinto tanto a falta dela é uma ferida que nunca se fecha e volta e meia volta a doer. Mas Jesus da o conforto pra nosso coração confie nele..tbm estou no aguarde de notícias de minha mãe e desejo que Jesus me abençoe e a vc tbm..Vou estar em orações por vc e pedir está dádiva para nossos corações um bj e um grande abraço e tenha fé...

    ResponderExcluir
  7. Que Jesus te abençoe e te agracie com este consolo...tbm perdi minha maezinha e até hj sinto tanto a falta dela é uma ferida que nunca se fecha e volta e meia volta a doer. Mas Jesus da o conforto pra nosso coração confie nele..tbm estou no aguarde de notícias de minha mãe e desejo que Jesus me abençoe e a vc tbm..Vou estar em orações por vc e pedir está dádiva para nossos corações um bj e um grande abraço e tenha fé...

    ResponderExcluir
  8. Gostaria muito de receber uma carta do meu filho o nome dele é Nathan Antônio Ribeiro Martins a data de nascimento dele 12/6/1995 o acidente foi mo dia 2/4/2016 o dia mais infeliz que tive sinto muita saudade dele me ajudem

    ResponderExcluir
  9. Gostaria muito de receber uma carta do meu avô ou do meu pai. Meu avô se chamava José Eustáquio da Silva e meu pai Márcio Murilo da Silva. Fico grato!! Meu email: joe_eust.2014@hormail.com ou Whatsapp 21968590021

    ResponderExcluir
  10. Gostaria muito de receber uma carta do meu avô ou do meu pai. Meu avô se chamava José Eustáquio da Silva e meu pai Márcio Murilo da Silva. Fico grato!! Meu email: joe_eust.2014@hormail.com ou Whatsapp 21968590021

    ResponderExcluir
  11. Pedro, obrigada meu irmão por ter aprendido tanto com nossos irmãos superiores! Continue progredindo meu irmão.. O mundo precisa de nossa evolução. Paz e luz 💐

    ResponderExcluir