segunda-feira, 10 de novembro de 2014


MÍNGUA DE AMOR

Á velhice amargurada já me cobria com o véu escuro os olhos quando desencarnei naquela tarde fria de outono. As pernas, antes lépidas e inquietas, já não sustentavam com firmeza o corpo cansado. As mãos descarnadas e trêmulas já não dispunham de utilidade. Os órgãos desgastados pelos excessos da gula e vícios incontidos apenas aguardavam o findar das energias depauperadas.
Admito que minha partida deste plano não deixou-me a vontade. Assim que recobrada a consciência logo inquiri-me: onde os palacetes celestes, os anjos fulgorosos, as dádivas divinas, enfim. Para mim, homem trabalhador que, a custo da própria saúde, mantivera o necessário a família, não faltaria as honras do pai bem sucedido e chefe respeitado.  
Quantas ilusões nutria. Alçava-me às graças celestes apenas por levar o alimento suficiente e o agasalho necessário. Gabava-me de honrar a casa paterna conferindo à frágil esposa e os filhos concebidos o sobrenome de minha linhagem.
Hoje, de posse da consciência e autocrítica já não me vejo como outrora. Se sustive de bens materiais o lar construído deixei-o à míngua de amor e consideração. Não soube entender o papel de educador que a vida me impunha. Não perquiri quanto aos anseios de felicidade daqueles que imaginava apenas me caber o sustento do corpo. Falhei deveras no quadro de meus compromissos e, ao final, apenas soube amargurar-me com a decadência do corpo outrora avantajado.  
Àqueles que, com eu, reduzem seus compromissos às responsabilidades mundanas deixo este meu triste exemplo de pai e esposo muito amado, mas incapaz de externar e disciplinar seus próprios afetos.
Cultivando a afetividade e o amor verdadeiro, decerto, em melhor situação encontrar-me-iam hoje.
Que Jesus nos abençoe e conceda a misericórdia.
   
 Lourival.   
                                                        
                                                         
Psicografia recebida em Reunião de Psicografia em  2014.                                     

           Médium:  Ana Paula.

19 comentários:

  1. Boa noite
    Março
    Por favor coloque meu nome nas reuniões para que eu possa receber uma mensagem de algum ente querido
    Recentemente perdi minha prima e estou muito desanimada
    Meu nome é Fany Fernanda Salaverry
    Email fanysalaverry@hotmail.com
    Muito obridaga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fany tenha calma e confie em Jesus para que vc tenha animo. Não colocamos o nome pessoas encarnada e sim de desencarnado. Me mande um nome, data, idade e causa de desencarne.

      Excluir
    2. Marcos
      Gostaria de receber mensagem de uma desses pessoas
      Por favor coloque os nomes nas reuniões
      Gloria Francia Salaverry ( tia e mãe adotiva ) faleceu 22/11/2014
      Elena Stael menendes ( avó) faleceu 05/08/1990
      Naief safady ( pai ) faleceu em 11/05/1990

      Excluir
    3. Março
      Meu nome é Fany Fernanda Salaverry e uso o apelido de Fernando Salaverry
      Caso eu receba uma mensagem pode publicar no blog e não precisa mudar os nomes
      Por favor coloque os nomes nas reuniões
      Muito obrigada

      Excluir
    4. Marco
      Esqueci de deixar meu email
      Fanysalaverry@hotmail.com
      Não esqueça eu uso o apelido Fernando Salaverry
      Obrigada

      Excluir
  2. Marco, tenha a gentileza se possível me esclarecer se é possível através do nome da pessoa desaparecida, saber se ainda está viva ou morta; trata-se de um rapaz que desapareceu a muitos anos, amigo de meus filhos, é uma situação muito triste né? Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Marina isso é muito dificil de se resolver , imaginemos se ele manda uma carta que desencarnou e logo em seguida ele aparece vivinho. Tudo pode ocorre na doutrina espirita ate mesmo influencia de espiritos zombeteiros e brincalhões. Mas se realmente ele estiver desencarnado pode mandar um carta. Agora como iremos saber? Somente colocando o nome dele na reunião de psicografia e depois analisar a carta. Me manda o nome e idade. Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Marco, boa noite, sou frequentador da Fundação Espírita Irmão Glacus e gostaria se puder, de receber mensagens psicografadas da minha mãe que desencarnou em 18/10/2003. A minha intenção é receber mensagens que possam contribuir com a evolução espiritual minha e de meus familiares, bem como saber sobre as necessidades de prece para ela (lógico todos nós precisamos) e também se nós estamos prejudicando a ela com prováveis lamentações que por ventura possamos estar causando. Sabemos que o telefone toca de lá pra cá, então mantenho a confiança em Deus e compreenderei se ela não puder escrever.
    Obrigado Célio Ricardo.

    ResponderExcluir
  5. Marco esqueci de deixar meu e-mail.

    crpr10@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo Celio mas me passa o nome, idade, data e motivo de desencarne.
      Um abraço.

      Excluir
    2. Marco, obrigado pela atenção.
      O nome dela é Maria de Fátima Pereira Ribeiro, desencarnou em 18/10/2003 com 52 anos, o seu óbito foi declarado como causas indeterminada, mas as características de como ela morreu nos faz crer em infarto fulminante. Obrigado mais uma vez e um abraço aí também.

      Excluir
  6. Boa noite Marco. A respeito do jovem desaparecido, gostaria de tentar e aí caso ele esteja desencarnado e houver algum contato, darei também o nome de seus pais, ai sim daria para dar credibilidade e descartar os espíritos zombeteiros. RAFAEL CHARBEL DE MELLO - de idade aproximada de 30 anos hoje ; mãe: Silvia e pai: Valdomiro - moram em Sorocaba onde ele também desapareceu a uns 10 anos atrás aproximadamente.
    Fico eternamente grata pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina pode deixar que colocarei o nome na nossa reunião. Um abraço e vamos aguardar. Caso ele não mande nenhuma msg, não que disser que ele está encarnado e pode ser que ele não tenha condições ou merecimento para mandar uma carta.

      Excluir
    2. Ok Marco, queira Deus que ele ainda esteja vivo, mas a incerteza é tão angustiante para nós que não temos vínculo familiar, imagine para esses pais que tanto o amavam. Grata pela atenção!

      Excluir
  7. gostaria muito de receber msg de meu pai e de minha irmã,mas sei q a ligação é de lá p cá e por nossos merecimentos tanto meus qntos deles!meu pai chama-se VALDECI MACHADO GUIMARÃES tinha 57 anos quando faleceu,sua data d falecimento 16.05.2003 motivo desencarne:câncer generalizado(metastases)sendo o ultimo orgão o fígado levando-o a óbito.E minha irmã FERNANDA CARREIRA GUIMARÃES tinha 27 anos quando faleceu,sua data de falecimento 16.06.2009 motivo desencarne:complicações respiratórias(era especial,tinha mais de 3 sindromes,sendo chamada de sindrome mosaica).Vou esperar com muita fé para que se DEUS quiser possa ter merecimento!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliana pode deixar que colocarei os nomes do seu pai e de sua irmã na nossa reunião e temos que aguardar o telefone tocar. um abrço.

      Excluir
  8. Marco, obrigado pela atenção.
    O nome dela é Maria de Fátima Pereira Ribeiro, desencarnou em 18/10/2003 com 52 anos, o seu óbito foi declarado como causas indeterminada, mas as características de como ela morreu nos faz crer em infarto fulminante. Obrigado mais uma vez e um abraço aí também.

    ResponderExcluir