sábado, 23 de agosto de 2014


NÃO ADIANTA


Frio, frio, muito frio alguém pode me ajudar, por favor, alguém. Este era o meu sofrimento, o meu abandono e o meu pedido de socorro. Hoje aqui neste lado tenho ajuda, sinto o calor e sinto também a luz que cada um tem. Mas para que tudo isto se não existo mais.
Eu gritei, eu orei a Deus para que ele tivesse piedade de mim, não me ouviu, sofri com fome, frio, sede, com abusos sexuais e etc e nada, nada. E porque este socorro agora? Porque querem me ajudar? Não estou morto?
Porque sempre achei que Deus quisesse que eu morresse o mais rápido possível, como era forte demorou muito e ele ficou bravo comigo e mandava as pessoas judiarem de mim. Deus não gostava de mim, ele não me criou como todos aqui dizem, como pode um pai, um criador deixar seu filho em completo abandono, como?
Não adianta tentar me convencer do contrário eu não acredito em nada, não posso acreditar, pois vivi o contrário. Quando eu nasci, já nasci num lar complicado e de muita pobreza. Minha mãe viciada, meu pai não agüentou ver nós os filhos em completo abandono a sem dinheiro e sem nada para alimentar os filhos e caiu no mundo, minha mãe também caiu no mundo das drogas por completo.
Eu tinha apenas 05 anos quando fui encontrado no meu barracão com meus irmãos em completo abandono. Umas pessoas estranhas apareceram e nos recolheram para um lugar até muito limpo e tinha comida, agora um lugar onde a gente poderia viver, não em minha casa.
Quando um dia um homem e uma mulher apareceram e levaram meus irmãos embora, eu fiquei, pois estava doente e ficaram de voltar para me buscar, mas não aconteceu, mais uma vez abandonado.
Fui crescendo, crescendo e já não podia ficar neste lugar, fui levado para outro, quando conheci a vida “fácil” e comecei a entrar para grupos e conheci tudo de errado que a vida me oferecia. Não preciso dizer mais nada como tudo acabou é só ler o início da minha carta, ou melhor, do meu desabafo.
Como eu vou acreditar em um Deus amoroso, perfeito, onipotente e onisciente como todos aqui dizem. Nada que eu vivi me faz sentir diferente. 
                                                                                                        
            Desabafo de alguém que se sente abandonado.

 Psicografia recebida em Reunião Psicografia  2014

 Médium:Nicodemos 

Um comentário:

  1. Meu coração doei ao ler estas carta.fico a imaginar o que meu filho esta sentindo estas horas.

    ResponderExcluir