domingo, 13 de abril de 2014



PORQUÊ?


               Ainda menino eu corria pelas ruas do meu bairro, brincava no mato, jogava bola e ia para escola. Fiquei adulto, estudei, me formei e virei Doutor. Tive uma família linda com filhos e trabalhei muito para criar meus filhos. Quando eu já estava com uma certa idade que já não trabalhava tanto assim e que poderia curtir os meus, acontece o diagnóstico  de minha doença. Eu não teria muito tempo de vida, mas não me desanimei , fiz tudo o que me era dito e nada adiantou.
            Quando já não me era mais dono de mim mesmo, eu precisava de todos para cuidar do meu corpo, remédios e até mesmo ler, que era o meu passatempo que eu mais gostava, era necessário a ajuda de uma pessoa estranha ou mesma conhecida.
             Tenho várias dúvidas desde quando cheguei nesta vida que me encontro hoje. Porque tudo isto se me era tão pouco o tempo com os meus amados. Se teria que voltar para a vida inicial, “espiritual”, porque não me tirou a vida quando criança ou quando sofri com a separação dos meus pais. Por quê?
         Deixei filhos pequenos, esposa e mãe desamparadas, pessoas que lutaram e sofreram comigo todos os momentos. São tantos os porquês. Mesmo que tenho estudado a minha vida toda para me tornar um Doutor não consigo aceitar.
              Obrigado por me deixar escrever este meu desabafo e lamentar minha vinda para cá.
                                                      Obrigado, obrigado!  
  
                                             Psicografia recebida em Reunião Mediúnica 2013
                                             Médium: Nicodemos

Nenhum comentário:

Postar um comentário